Meditação Para Crianças: A Missão Impossível Dos Pais

Em 25/01/2016 , Comments

Você já assitiu aquele filme "Missão Impossível" com o Tom Cruise?

E você às vezes chegou a pensar que a sua missão para educar seus filhos parece uma Missão [Quase] Impossível?

E você já teve vontade de desistir e deixar que "a vida se encarregue de ensiná-los"?

Se você já pensou, não se culpe por isso. Afinal, você também não tem só as crianças para cuidar, não é? Você tem o trabalho, a casa, os estudos, seu relacionamento e também a sua vida pessoal - aquilo que se refere à você e à sua evolução. 

E como manter-se equilibrado no meio disso tudo? É muita coisa... então parece óbvio que você precisa de 'algo' para equilibrar-se. Que tal algo simples e prático?

E é disso que vou tratar neste artigo. Sobre uma nova forma de olhar e agir com as crianças. E isso fará toda a diferença na sua vida e na vida delas. Tanto no aqui e agora, quanto no futuro.

Então... vem comigo... porque neste texto, eu também coloquei um vídeo que complementa muito bem tudo que escrevi.

 

Meditação Para Crianças: Continue lendo apenas SE...

 

- SE você está encontrando dificuldades neste momento na sua relação com crianças;

- Ou SE você anda desanimada(o), extressada(o), sem paciência e seguidamente explodindo com as crianças;

- Ou SE você não está com nenhum desafio neste sentido, mas quer ir para o "degrau de cima" e fortalecer ainda mais o seu vínculo afetivo com as crianças;

- Ou SE sente que seu filho ou filha é um ser especial e você quer ajudá-lo(a) para que faça brilhar a luz que já existe nele(a);

- Ou SE simplesmente, você acredita que um mundo melhor (Mundo 2.0) é resultado de pessoas melhores e você quer definitivamente contribuir com esse novo mundo!

 

Se você decidiu proseguir, então seja muito bem-vindo! 

 

Meditação Para Crianças: A Expectativa É A Mãe Da Frustração

 

Meditação Para Crianças - Frustração

 

Eu fui pai com 20 anos e naquela época eu não sabia nada sobre como educar um filho, muito menos... uma filha.

E chegou um momento, quando a minha filha começou a ir para a escola, que eu não sabia o que fazer. Todo meu empenho não estava dando os resultados que eu esperava com ela.

Eu me sentia um pai insuficiente, ou até, incompetente mesmo. Eu não tinha as competências necessárias para aquela fase da vida da minha filha. 

A minha insegurança fazia com que eu agisse de forma muito controladora. Isso acontece com você também?

A intenção era boa, mas a forma de agir não era a mais adequada. Eu queria protejer ela de sofrimentos. Eu queria preparar ela para o futuro. Eu queria que ela se tornasse uma mulher (adulta) forte, segura, feliz, saudável e tudo de bom que um pai poderia desejar para uma filha. Eu queria isso... Eu queria aquilo... Eu queria...

Percebeu onde é que estava a chave da questão? Era muita expectativa da minha parte e eu acabava sendo visitado seguidamente pela frustração.

E quem sabe, se você anda se frustrando muito, ficando triste ou desanimado, pode ser que você também esteja com muitas expectativas. Já tinha pensado dessa forma?

Eu sempre digo: "A expectativa é a mãe da frustração!" 

E será que estamos sabendo administrar esse sentimento? Como estamos reagindo? 

 

Meditação Para Crianças: Aprender Pelo Amor ou Pela Dor?

 

A frustração não é boa, nem má. Tudo vai depender do que você faz com isso, ou seja, que pensamentos, palavras e comportamentos você tem... quando entra em contato com a sua frustração. 

Se der vontade de desistir, de se vitimizar e ficar se lamentando ou se ficar depressivo (como eu já fiquei), esse sentimento não estará contribuindo com sua evolução e nem com a evolução das suas crianças.

Pelo contrário... a frustração pode acabar com a sua energia e autoestima. E neste estado, você pode criar experiências desagradáveis para suas crianças e que certamente levarão você ao arrependimento.

E pra colocar mais gasolina nessa fogueira... lembre-se que educamos pelo nosso exemplo. Que tipo de exemplo você estará dando? "Vixi, danou-se!"

Eu não estou dizendo que nós pais e mães temos que ser perfeitos... não é isso, no entanto, as crianças absorvem tudo e aprendem com a experiência vivida, e quase nada... com o que dizemos a elas.

"Como" dizemos algo é mais importante do que "o que" dizemos. O "como" pode ter emoção, expressão corporal, tom de voz e outros elementos, que irão criar uma experiência mais completa na mente da criança. Então, esse "como" pode ficar prejudicado pelo nosso estado emocional. Não pode?

Eu também sei que tudo é aprendizado. Mas... se eu lhe perguntasse: Você prefere apender pelo amor ou pela dor? Qual seria a sua resposta?

A resposta é sua. E não tem resposta certa, nem errada. Apenas a resposta que você está preparada(o) para dar neste momento.

O que acontece é que muita vezes nós olhamos para as crianças com os nossos filtros, condicionamentos, conceitos e pré-conceitos... sem nos darmos por conta, que eles são outros seres humanos.

Assim como nós, as nossas crianças vieram para melhorar as imperfeições delas e evoluirem espiritualmente. E é uma excelente oportunidade para evoluirmos também!

As nossas crianças nos fazem sair da zona de conforto... não é mesmo? 

Como você quer que suas crianças aprendam? Pelo amor ou pela dor? A Meditação Para Crianças é uma poderosa forma de ensinar pelo amor!

Bem... seja qual for a sua resposta aqui estão algumas dicas do que você pode fazer para lidar melhor com a situação.

 

Meditação Para Crianças: Autoconhecimento Para Pais e Filhos

 

 

Meditação Para Crianças: A Autocompaixão Como Caminho

 

Meditação Para Crianças ou Meditação Em Família é um poderoso recurso natural para as crianças e os pais compreenderem melhor as emoções e sentimentos.

 

Aqui estão algumas dicas para você começar a transformar a situação, caso queira trilhar um caminho seguro na sua jornada com seus filhos.

Depois que ler, coloque abaixo o seu comentário sobre este artigo e compartilhe com quem você acha que merece. Combinado?

 

1. Saia do piloto automático. Você precisa exercitar o autocontrole. Buscando o seu centro, o seu equilíbrio interno você não irá agir sem pensar. A frustração pode colocar você em contato com a tristeza (lamentação, vitimização) ou com sua raiva.

 

2. Evite falar ou agir quando estiver em desequilíbrio emocional. Atitudes impensadas trazem arrependimento, mágoa, tristeza... entre outras. 

 

3. Elimine ou reduza drasticamente as suas expectativas. O que você quer para suas crianças e o que elas realmente querem?

 

4. Aceite que seus filhos são seres humanos diferentes de você. Suas crianças podem ter necessidades e sonhos diferentes dos seus.

 

5. Aceite que suas crianças (assim como você e eu) estão aqui para evoluir. Observe o que cada um veio para curar nesta vida: medo, insegurança, baixa autoestima, orgulho, tristeza, raiva, angústia, timidez... entre outras. Assim, você pode adotar uma abordagem mais adequada com cada um.

 

6. Pratique a autocompaixão. Evite pensar que você é responsável pela felicidade dos seus filhos. Não se culpe. Eles farão as próprias escolhas e que trarão as consequências correspondentes. Os valores transmitidos pelo seu exemplo podem formar uma base sólida para as boas escolhas.

 

 

[widget 157]

 

comments powered by Disqus