Meditação Para Crianças: TDAH - Déficit De Atenção e Hiperatividade

Em 02/10/2015 , Comments

Você já ouviu falar sobre o Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH)? Imagino que sim.

Bem... se existe algo que me deixa 'P.... da vida' é a mentira e a manipulação. Vamos ver qual será a sua reação ao ler este texto?

Independente de qualquer coisa, deixe no final do texto a sua opinião. Será muito gratificante saber o que e como você pensa a respeito.

 

O que é TDAH?

O TDAH, Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade, é uma classificação criada pela neuropsiquiatria para tratar as questões do comportamento agitado e desatento da criança.

De forma bem simplificada, crianças com Déficit de Atenção (TDA ou DDA) tem dificuldades para manter o foco e a atenção, o que pode causar dificuldades de aprendizagem.

Crianças diagnosticadas com Hiperatividade Infantil são excessivamente agitadas e impulsivas. Existem casos de crianças diagnosticadas com ambos os transtornos, neste caso chamam de TDAH ou TDA/H

O TDAH não tem cura, porque não é uma doença. É apenas um transtorno.

 

TDAH - Sintomas

Os sintomas da TDAH são desatenção, inquietude e impulsividade.

Na aula, a criança não consegue se concentrar, anda sempre distraída. Algumas acabam desenvolvendo uma Atenção Seletiva, ou seja, quando a criança (e acontece conosco também) presta atenção apenas naquilo que lhe interessa, naquilo que gera prazer, que é estimulante; naquilo que não é chato ou monótono. Curioso... não?

Essa Atenção Seletiva acaba se tornando um hábito ou vício mental e pode ser muito prejudicial, na medida que a criança vai crescendo e precisa desenvolver concentração, atenção e foco.

 

TDAH - Tratamento Ritalina - Tratamento Alternativo

O tratamento para TDAH mais indicado é multimodal, ou seja, a combinação de medicamentos (Ritalina e Concerta) e psicoterapia (TCC - Terapia Cognitivo-Comportamental).

Os tratamentos alternativos passam por dietas especiais, suplementos alimentares, plantas medicinais e terapias.

 

TDAH - Uma Mentira Repetida Mil Vezes

Mais do que outras doenças, este chamado Transtorno (TDAH) é realmente a maior ficção já inventada. Tirando o fato de que toda criança – deixada sentada obrigatoriamente por 4 horas ou mais – ficará agitada, quererá brincar, correr, viver.

Esta doença mental é fictícia mais ainda pelos seguintes motivos:

Não existe consenso entre os psiquiatras sobre a causa do transtorno. Entretanto, sem mais delongas, já existe um remédio perfeito para o tratamento (Ritalina / Concerta). Poderia ser dito que o remédio trata o sintoma (desatenção, hiperatividade ou ambos).

De todo modo, prescrever uma anfetamina para uma criança é certamente um crime de lesa-humanidade.

 

Afinal, que pai [ou mãe] em sã consciência daria uma droga, sim um droga forte – e que é tomada como droga – para o seu filho ou filha?

 

Em entrevista ao Jornal Der Spiegel no dia 2 de fevereiro de 2012, o médico psiquiatra Leon Eisenberg, disse que o TDAH é uma 'doença fabricada'. 

Ele foi um dos grandes responsáveis pela popularização do TDAH, pelo fato de que ele defendeu a hipótese (veja bem, hipótese) de que o Transtorno não era causado pelo ambiente (escola ou família), mas sim provavelmente tinha a sua causa na genética. 

 

Retirando deste modo a culpa [responsabilidade] dos pais e da escola e colocando-a na biologia, na genética, ele abriu espaço para que a indústria farmacêutica pudesse vender sua droga, seu veneno travestido de benesse.

 

Na entrevista ao Der Spiegel, ele não diz que o TDAH é uma doença inventada. Ele diz que essa doença é uma mentira.

O que ele diz é “ADHS ist ein Paradebeispiel für eine fabrizierte Erkrankung”. ADHS é a sigla em alemão para TDAH e a tradução literal seria “O TDAH é um excelente exemplo de uma doença fabricada”.

 

"Uma mentira repetida mil vezes torna-se verdade." (Joseph Goebbels - Ministro da Propaganda de Adolf Hitler)

 

Quantas outras 'doenças fabricadas' podem existir? 

E não estou me referindo àquelas de origem psicossomática, estou falando das doenças que são introjetadas em nossas mentes, a exemplo da TDAH. 

 

Fonte: Parte do trecho acima foi adaptado de um artigo do Dr. Felipe de Souza.

Link do artigoClique aqui para ler na íntegra o artigo do Dr. Felipe

 

TDAH - Sociedade Hiperativa

Seja lá qual for a sua opinião e seja lá qual for a verdade sobre a TDAH, o fato é que temos percebido nossas crianças mais ansiosas, desatentas, impulsivas e irritadas.

 

As crianças estão desconectadas de si mesmas e da experiência do momento presente. E chamamos a isso de Déficit de Atenção. As crianças estão muito agitadas e impacientes. E chamamos a isso de Hiperatividade.

 

As perguntas a seguir podem ajudar você a refletir melhor sobre o assunto.

Que necessidades essenciais da criança não estão sendo atendidas? 

O que a criança está recebendo é de fato o que ela quer ou precisa para o momento?

 

TDAH - IMAGINE A CENA...

A criança está com a TV ligada no Cartoon Network assistindo desenhos, enquanto joga no celular.

Ao mesmo tempo que ouve música, conversa e interage com os personagens do jogo.

E para completar responde ao chamado da mãe gritando: 'Já tô indo...mãe!' com a boca cheia de biscoito recheado do Bob Esponja.

E ainda... tenta afastar com a perna a irmãzinha que tenta pegar um brinquedo que está no chão.

 

É muita informação sensorial ao mesmo tempo, você não acha? 

 

Será que ela gostou da música ou saboreou o biscoito?

Será que ela se divertiu com o desenho na TV?

Será que ela aproveitou todos os bônus que o game oferecia naquela fase?

Será que ela entendeu realmente o que a mãe queria... ou falou no piloto automático: 'Já tô indo... mãe!"

 

Você acha que uma criança exposta diariamente a muitos estímulos sensoriais, vai ficar quieta e prestar atenção na aula, por exemplo?

E se fisicamente ela ficar quieta, paradinha (comportada), onde estará a mente dela naquele momento? Será que ela está aproveitando aquela experiência?

Para elas isso não é um problema, uma vez que elas recebem esse 'treinamento' em casa diariamente. E os treinadores podem ser os próprios pais. As crianças aprendem pelo exemplo, modelando os comportamentos dos pais, na correria de suas vidas agitadas. 

 

Nos ambientes sociais (comerciais) e propagandas de TV as crianças são muito visadas, porque são influenciadores da decisão de compra dos pais.

Segundo pesquisas, as crianças brasileiras influenciam 80% das decisões de compra de uma família (TNS/InterScience, outubro de 2003).

A inocência e curiosidade das nossas crianças é utilizada ardilosamente nas estratégias comerciais. Eles serão futuros adultos consumidores, facilmente manipuláveis porque foram adestrados desde o útero de suas mamães.

 

Agora, que tudo está se encaixando, parece que está ficando mais claro e mais fácil de entender a situação atual

 

O que você acha? Escreva sua opinião nos comentários logo no final deste texto.

 

TDAH - E Agora José?

Bem, agora que joguei a 'm..... ' no ventilador a pergunta é: Quem poderá nos defender?

É melhor agir de forma preventiva e com alternativas que tratem diretamente as causas do problema e, não apenas as consequências.

Ficar 'chorando as pitangas' e olhando para o problema ou dificuldade, definitivamente não é o melhor caminho.

 

Ao invés, podemos nos perguntar:

Que recursos naturais temos à nossa disposição para oferecer a nossas crianças?

Existe algo que possa beneficiar nossas crianças de forma integral (corpo, mente e espírito)?

O que podemos fazer por nossas crianças hoje, para que se tornem adultos mais equilibrados, seguros e felizes?

Como podemos realmente contribuir de forma positiva com a experiência evolutiva das nossas crianças?

 

Meditação

A Meditação é uma das alternativas naturais ao alcance de todos e que atua nos níveis físico, mental, emocional e espiritual da pessoa que medita.

Agora, com a prática da Meditação exercitamos o 'músculo da concentração' e ampliamos a consciência de nós mesmos e do momento presente, onde a vida é experimentada.

Muitos estudos clínicos tem demonstrado que a Meditação amplia a capacidade do cérebro, melhorando o foco e a concentração. Além de fortalecer o sistema imunológico, protegendo o organismo contra doenças.

A Meditação ajuda a compreender a vida e através dela, as crianças não seriam tão propensas ao stress, preocupações e doenças. 

Também poderiam desenvolver laços mais fortes, significativos e positivos com todos os seres. Desenvolveriam com mais facilidade a compaixão por si mesmos, por seus semelhantes e pela natureza.

 

VEJA QUE CURIOSO ISSO... 

 

Meditação Fortalece o Cérebro - Evidências Científicas

Pesquisadores americanos descobriram mais evidências de que meditar fortalece o cérebro. Os resultados foram publicados pela revista Frontiers in Human Neuroscience.

O cientista Eileen Luders e seus colegas do Laboratory of Neuro Imaging da UCLA, dizem ter encontrado indícios de que pessoas que praticam meditação durante muitos anos têm quantidades maiores de dobras no córtex cerebral do que pessoas que não meditam. Isso poderia acelerar o processamento de informações.

A equipe também encontrou uma relação direta entre a quantidade de dobras e o número de anos durante os quais a pessoa meditou. Isso pode talvez ser mais uma prova da neuroplasticidade do cérebro - a habilidade do órgão de se alterar, ou se adaptar, em resposta a estímulos externos.

O córtex é a camada externa do cérebro e tem papel fundamental na memória, atenção, pensamento e consciência.

Nos testes, os pesquisadores fizeram exames de ressonância magnética em 50 praticantes de meditação - 28 homens e 22 mulheres. Esse grupo foi comparado a outro, de não praticantes, com idade e sexo equivalentes.

 

Isso quer dizer que quanto antes você introduzir a Meditação para suas crianças, melhores serão os resultados para a vida toda.

 

Fonte: Partes deste trecho foi adaptado de um artigo da BBC.

 

Meditação: #3 Dicas Para Lidar Com 'TDAH'

Aqui, estão minhas dicas para ajudar você começar a lidar com a agitação e falta de atenção de suas crianças.

E caso eles não apresentem estes sintomas, você pode utilizar estas dicas como medidas preventivas ou como uma excelente oportunidade para dar Atenção Concentrada para suas crianças.

 

DICA #1. Permita que a criança faça apenas uma atividade de cada vez. Ou assiste TV ou mexe no celular. Ou brinca com brinquedos ou mexe no computador. Com isso você está treinando a atenção e o foco.

 

DICA#2. Quando chegar à noite, comece a diminuir os estímulos do ambiente. Reduza o volume da TV ou desligue, diminua a luz e diminua as atividades e brincadeiras agitadas.

Isso também vai contribuir para que a criança tenha um sono melhor. Com isso você está acalmando a criança.

 

DICA #3. Leia historinhas para ela, cuidando para que ela mantenha a atenção em você e na história. Fazendo isso do jeito certo, prepare-se para ter um fã e ser solicitado(a) todas as noites!  

Essa dica é tudo de bom. É um momento de reforçar os laços entre você e seu filho, filha ou aluno. E por que não?!

 

DICA #4. Faça um exercício de relaxamento com a criança. Receba gratuitamente em seu e-mail um Guia de Relaxamento Para Crianças que fiz para ajudar você. Veja logo abaixo.

 

O que fará isso dar resultados em pouco tempo será a constância das práticas e a persistência. Lembre-se, para que um novo padrão (hábito) seja estabelecido, precisa-se da repetição.

 

Bem, vou encerrando esse texto. Obrigado por ter lido até aqui.

 

Escreva abaixo se você gostou do artigo e diga em que esse conteúdo contribuiu com você.

 

Me acompanhe no próximo artigo que vou continuar falando mais sobre a Meditação Para Crianças.

 

Se quiser receber gratuitamente meus Conteúdos VIP, é só informar abaixo o seu e-mail.

 

[widget 157]

 

 

comments powered by Disqus